Cargos e salários em Mídias Sociais: do sonho à dura realidade

Há quem diga que o salário de um analista de Mídias Sociais começa em R$5.000,00. Legal, não é? Há também quem acredite, e mais, há quem minta sobre seus rendimentos desde que o mundo é mundo.

A Revista Veja gerou uma grande polêmica juntos aos profissionais da área no Facebook e no Twitter em divulgar esta notícia. Muitos defendem o abismo que existe entre o valor declarado e a realidade, enquanto alguns poucos, defendem que essa é uma realidade para profissionais nos níveis pleno e sênior.

O grande erro da matéria, ao meu ver, foi estipular o valor como SALÁRIO INICIAL. Considere-se que a função de Analista de Mídias Sociais é subdividida em três níveis:

- Analista Junior: quando o profissional tem de 0 a 6 meses na função. É o primeiro nível alcançado após o estágio. Neste momento, o analista ainda não toma decisões sozinho sobre as campanhas, se reporta aos demais analistas e à gerência, cumpre tarefas básicas supervisionadas. Salário médio: R$1.200,00.

- Analista Pleno:
de 7 meses a 1 ano na função. O Analista pleno já é capaz de tomar algumas decisões sobre a campanha e auxiliar a delegação e treinamento dos estagiários do setor. Participa de reuniões e apresentações junto aos clientes, já tem vivência anterior com as ações envolvendo plataformas sociais e gestão de perfis. Salário médio: 2.000,00

- Analista Sênior: a partir de 1 ano na função. O Analista Sênior é capaz de receber os briefings do setor, organizar e delegar tarefas junto à equipe, criar estratégias de mídias sociais e acompanhar os resultados da gestão de perfis, assim como, a criação de relatórios e reports periódicos que mostrem aos clientes os resultados alcançados durante as ações. Salário médio: 3.000,00.

Daí em diante, como em quase qualquer cargo, você encontra os níveis de Coordenação, Gerência e Diretoria, onde a responsabilidade sobre o cliente e ganhos do departamento só aumentam.

Assim como citado na Veja, os profissionais mais cobiçados pelo mercado são aqueles que têm formação em Comunicação Social (habilitação em Jornalismo ou Publicidade), Relações Públicas e Marketing. Exceções existem? Sim e muitas. Conheço profissionais formados em Biologia que alcançaram sucesso na área. Como em qualquer lugar, pessoas competentes e antenadas conseguem seu lugar ao sol.

A formação acadêmica em Comunicação auxilia os profissionais a criar, planejar e executar ações com mais noções sobre o mercado publicitário, comportamento do consumidor e elaboração de briefings que possam auxiliar a equipe e demais departamentos.

Os salários podem variar entre agências e clientes?
Na agência, o profissional vai dedicar as suas horas mensais no planejamento e execução de ações e gestão de perfis de várias marcas. Já nas empresas, os profissionais de mídias sociais terão todo o seu tempo para trabalhar em torno do sucesso do sucesso de sua própria empresa, sendo assim full time e, algumas vezes, melhor remunerado pelo trabalho que executa. No entanto, a escala de Junior a Sênior pode variar um pouco menos, fazendo com que este analista ganhe o mesmo salário base por muito mais tempo.

Participação nos lucros, existe?
É raro, mas existe sim. Algumas empresas bonificam Analistas Sênior, Coordenadores e Gerentes pela conquista de novas contas. A bonificação pode ser anual (normalmente, grandes empresas trabalham assim) ou esporádica – sim, conforme o bom humor do seu chefe e a percepção de que seu trabalho foi essencial para a conquista de um novo cliente.

leia outras matérias que falam sobre a profissionalização do setor, cargos e salários no Estadão e na Info.

Patrícia Moura

Patrícia Moura é Publicitária, Especialista em Mídias Digitais e professora em cursos de Pós-graduação e MBAs em Marketing digital.

17 comentários sobre “Cargos e salários em Mídias Sociais: do sonho à dura realidade

  1. Acho que os tempos para cada nível está um pouco fraco.
    Diria que:
    Estagiário: de 0 a 6 meses;
    Analista Júnior: pelo menos 6 meses…
    Analista Pleno: pelo menos 3 anos de experiência;
    Analista Sênior: existe esse profissional no Brasil? O mercado ainda é iniciante ou inexistente em grande parte do país…

    • Pelo menos, na CLT existe, Lucas. Veja o meu caso: atuo diretamente com mídias sociais desde 2008 e, atualmente, estou em Coordenação. A pouca oferta de profissionais qualificados deu uma agilizada na migração de cargos e inflacionou um pouco os salários. Conheço profissionais que foram pra Coordenação em 1 ano.

  2. Tem um detalhe q quase sempre é esquecido qdo se fala sobre salários: a forma de contratação. E isso faz toda a diferença. No geral, qdo se trabalha com carteira assinada, o salário é menor do q qdo se trabalha como PJ. Por outro lado, o PJ não tem a série de benefícios q os contratados via CLT têm.

    Salário inicial de R$5mil com carteira assinada? Duvido!

  3. Eu sou desenvolvedor web e atualmente estudo marketing, inclusive já fiz minha inscrição para o seu curso na @igecpos para o fim de julho. Os valores apresentados em seu artigo estão próximos do que um desenvolvedor ganha em início de carreira. Os que ganham um pouco mais, geralmente estão trabalhando como PJ, agora cooperativa ou CLT gira em torno de 1.200 a 1500/mês. Penso da seguinte forma, se a pessoa escolher uma profissão a seguir por conta de salário, ou seja, escolher a que ganha mais, ou se a pessoa está atuando em uma profissão por necessidade, ou seja, porque precisa pagar as contas no fim do mês, algo pode dar errado ao longo do caminho.

  4. Claro que há distorções, mas a idéia do post é dar uma idéia. Daí a generalização. Tá bem correta na minha opinião.

    Eu, por exemplo, fui uma distorção. Comecei como sênior porque tinha outras experiências como blogueiro, jornalista, etc.

  5. A descrição dos cargos está bem legal! Eu só acrescentaria que eles variam de acordo com o porte da agência. Em organizações menores, um profissional júnior e pleno pode acumular funções de planejamento e relatórios, e pode também ganhar um pouco menos.

  6. Ótimo post, todo profissional em início de carreira sempre tem essas dúvidas. E olha que, mesmo mais adiante na carreira, as dúvidas continuam.
    Eu nunca tive minha carteira assinada, não tenho ideia de quanto se cobra. Por fora, dá de cobrar um pouco melhor.

  7. Muito boa sua analise,Paty! De fato, essa é a realidade do mercado mas acho muito valido contar também que muitos” analistas” começam assim, passa-se o tempo tornam-se cada vez mais essenciais nas estratégias e raramente são reconhecidos como “plenos ou sênior ” nacarteira e no salário correspondente! Conheço pessoas há mais de3 anos na área, com funções estratégicas e primordiais na equipe, ganhando ainda como analista! É triste, mas é real, vale o recado de: se vc sentir que está exercendo funções muito alem do que aquelas que seriam correspondente ao seu salário, cobre essa elevação de “cargo” ate mesmo para que seu trabalho seja mais valorizado em futuras agencias!

  8. Oi Patricia. Muito bacana o post, mas uma correçãozinha: tu afirmas que “os profissionais mais cobiçados pelo mercado são aqueles que têm formação em Comunicação Social (habilitação em Jornalismo ou Publicidade), Relações Públicas e Marketing”, porém Relações Públicas é uma das divisões/habilitações da Comunicação Social.
    Fora essa parte, curto muito o teu blog. Parabéns pelo teu trabalho! Abraço!

  9. Olá Patrícia, sempre é curioso saber como é o mercado de profissão X com relação a remuneração já que processos, características e papéis desenvolvidos são informações comumente mais fáceis de serem encontradas.

    Trabalho em um grupo de comunicação aqui no Piauí e estou de acordo com a categoria plena, me encaixo no valor médio, Além dos benefícios das normas de CLT. Embora tenha mais tempo de experiência. Mas conheço pouquíssimos profissionais, na verdade devem existir no máximo 10 em nosso mercado local, que estão voltados para esse segmento de mídias sociais.

    O ponto a ser notado é que comparando o mercado sudeste com o nordeste, em especial com o Piauí, é importante achar o valor divulgado no post apenas como referencial como você citou nos comentários, com base no manual.

Deixe uma resposta