Itaú convida Carminha a sacar a dívida com a Nina

Propaganda de oportunidade sempre existiu e agora, com os perfis corporativos nas mídias sociais, isso fica mais evidente e “compartilhável”.

Nossa querida Liliane Ferrari fez o print do Itaú, embarcando na temática da novela Avenida Brasil, e não podíamos deixar de mostrar para vocês.

O debate criado pela Liliane gira em torno do tom utilizado normalmente pelo Banco Itaú, que não costuma ser tão cômico quando nesta imagem. Lili também compara com a linguagem utilizada pelo personagem Pinguim, do Ponto Frio, que costuma fazer essas abordagens diariamente.

O sucesso da novela Avenida Brasil é indiscutível. No horário nobre da TV Brasileira é possível acompanhar trending topics e centenas de compartilhamentos em torno do tema. Já se esperava que as marcas, uma hora ou outra, pudessem se apropriar do tema para falar com seus consumidores.

Independente do “erro de tom”, acredito que o buzz gerado pelo Itaú com a chamada tenha funcionado. O objetivo não é nada mais nada menos do que gerar debate em torno da marca e, possivelmente, ampliar a base de seus consumidores nas redes sociais. Ponto pro Itaú.

Patrícia Moura

Patrícia Moura é Publicitária, Especialista em Mídias Digitais e professora em cursos de Pós-graduação e MBAs em Marketing digital.

6 comentários sobre “Itaú convida Carminha a sacar a dívida com a Nina

  1. Talvez o “erro de tom” seja proposital. O tom cômico ganha muito mais atenção das redes sociais. A quantidade de piadas, quadrinhos, brincadeiras compartilhadas é enorme, pelo menos entre os brasileiros. Pode ser uma proposta da marca para aumentar sua popularidade. Até alguns anos atrás, o Itaú era um banco com imagem muito elitista. Com o aumento do poder aquisitivo de classes mais baixas, e as mudanças no cenário econômico mundial, a empresa foi se aproximando do povo. De qualquer forma, a jogada foi genial e no momento certo.

    Em tempo: sou admiradora do seu trabalho. Seu exemplo profissional me ajudou a definir qual carreira quero seguir. Espero ser sua aluna em breve.

  2. Issaê, Elaine =P
    Os fãs da novela nas redes sociais geralmente usam tom descontraído para falar de Avenida Brasil nas plataformas sociais.
    Embora saia dos padrões da redação publicitária, a linguagem do Itaú foi adequada ao ambiente e a audiência recebeu bem a propaganda.

  3. Voto com os relatores acima.
    Além da “consistência” das Marcas e sua “persona” é fundamental a voz e o call2engage das presenças sociais das Marcas terem relação com o MEIO e PÚBLICO…
    Parece curioso precisarmos lembrar de Marshall McLuhan na “disruptive age”; mas existem alguns insights que demoram para apagar a relevância.
    Parabens pela iniciativa e editoria do Blog, em breve pretendo discutir mais ativamente com você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>