Marcas e memes: imbecilização ou adequação às conversas?

Um dos grupos de Social Media que participo no Facebook está em polvorosa esta tarde por conta de dois textos publicados na plataforma Medium sobre a adesão de marcas a memes nas redes sociais.

Aqui tem um texto contra e um texto a favor. Ambos valem a leitura e a reflexão porque, no fim das contas, o que vale é a adequação. Nem toda marca vai ficar bem adotando um meme e

Um dos pontos que o Eden expõe em seu artigo (o do contra) é: “Se não é pra vender mais, se não é pra ampliar o mercado, se não é pra agregar valor a marca, então pra quê?” – se referindo a marcas tradicionais adotarem memes. Acho que a resposta seria: pra conversar. E, às vezes, conversar amplia mercado, Amplia recall e amplia os dados do relatório.

Uma das analogias mais utilizadas para a adesão das marcas às plataformas sociais sempre foi “entrar na conversa”, “entrar na festa”. E como é que você entra em um ambiente novo, com um público jovem e não adapta a sua linguagem a ele? Hoje, 43% dos usuários do Twitter no Brasil possuem entre 18 e 34 anos*. Quem está no Twitter e tem essa faixa etária, já está mais do que acostumado aos memes, ao Second Screen de novela e futebol e às marcas tentando ser mais simpáticas do que na televisão e no outdoor.

E afinal, fica a pergunta: por que raios a sua marca ou a marca do seu cliente está no Twitter? A Liliane Ferrari deu uma resposta sensacional (em relação à crítica dos memes da Hellmans e Knorr) pra isso no grupo:

Imagem1

Em suma: debater nunca é demais. E debater com quem faz no mercado, pode trazer insights ou até mesmo uma boa defesa para a adequação do tom de comunicação da sua marca. #Ficadica para os artigos do Medium e até mais! Não esqueçam de deixar sua opinião nos comentários :)

* P.S: Dados divulgados pelo Twitter no 1° #EarlyBird 2015 – Encontro de Mídia realizado no escritório do Twitter em São Paulo este ano.

 

 

Patrícia Moura

Patrícia Moura é Publicitária, Especialista em Mídias Digitais e professora em cursos de Pós-graduação e MBAs em Marketing digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>